Google+ Badge

domingo, 22 de fevereiro de 2015

TROTE UNIVERSITÁRIO

A frase acima pode ser comprovada, por exemplo, com o caso dos trotes que vem sendo dado aos calouros das Universidades.
O trote é coisa antiga e como já dizia meu Mestre, Prof. Aécio Pereira Chagas, o trote vem sendo praticado desde a Idade Média.
Nas Universidades Europeias os calouros ao chegarem eram separados dos veteranos, tinham suas cabeças raspadas pelo fato de terem feito uma viagem longa e o risco de espalharem a lepra, piolhos e a peste negra era grande.
Atualmente o mais comum é o de raspar a cabeça dos calouros.
Além disso, o trote pode ser entendido como um ritual de passagem. Nestes rituais os novatos precisam provar: força, coragem, e fibra.
Só que no clã acadêmico a maior prova não deveria ser através de atos que possam humilhar ou ferir fisicamente quem está ingressando. Muito pelo contrário, na academia essa força e fibra deveriam ser provadas através da força intelectual e do companheirismo.
Porém, cada um dá aquilo que tem de melhor dentro de seu intelecto e de seu caráter.
Onde quer que o conhecimento não tenha objetivos os homens nada farão para adquiri-lo e suas mentes continuaram em estado de barbarismo.

Autoria de Marcos Moraes
Imagem extraída da Internet