Google+ Badge

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Dicas de alimentação no combate ao aquecimento global

1. Tampe suas panelas enquanto cozinha. Ao tampar as panelas enquanto cozinha você aproveita o calor que simplesmente se perderia no ar.

2. Aprenda a cozinhar em panela de pressão.  Dá pra cozinhar tudo em panela de pressão: feijão, arroz, macarrão, carne, peixe etc. Muito mais rápido e economizando 70% de gás.

3. Cozinhe com fogo mínimo.  Por mais que você aumente o fogo, sua comida não vai cozinhar mais depressa, pois a água não ultrapassa 100ºC em uma panela comum.

4. Coma menos carne vermelha.  A criação de bovinos é um dos maiores responsáveis pelo efeito estufa, principalmente pela grande produção de metano. Além disso, a produção de carne vermelha demanda uma quantidade enorme de água. Para produzir 1kg de carne vermelha são necessários 200 litros de água potável. O mesmo quilo de frango só consome 10 litros.

5. Compre alimentos produzidos na sua região, além de economizar combustível, você incentiva o crescimento da sua comunidade, bairro ou cidade.

6. Compre alimentos frescos ao invés de congelados.  Comida congelada, além de mais cara, consome até 10 vezes mais energia para ser produzida.

7. Prefira produtos orgânicos. Além de não usar agrotóxicos, os orgânicos respeitam os ciclos de vida de animais, insetos e ainda absorvem mais gás carbônico da atmosfera que a agricultura “tradicional”. Se toda a produção de soja e milho dos EUA fosse orgânica, cerca de 240 bilhões de quilos de gás carbônico seriam removidos da atmosfera. A informação que os produtos orgânicos são mais caros não é totalmente verdadeira. Entre em contato com a Família Orgânica e veja!

8. Não peça comida para viagem . Se você já foi até o restaurante ou à lanchonete, que tal sentar um pouco e curtir sua comida ao invés de pedir para viagem? Assim economiza as embalagens de plástico e isopor utilizadas.

9. Freqüente restaurantes naturais/orgânicos. Com o aumento da consciência para a preservação ambiental, uma gama enorme de restaurantes naturais, orgânicos e vegetarianos está se espalhando pelas cidades. Ainda que você não seja vegetariano, experimente os novos sabores que essa onda verde está trazendo e assim estará incentivando o mercado de produtos orgânicos, livres de agrotóxicos e menos agressivos ao meio-ambiente.

Já sei que ao ler você irá pensar que o custo do produto orgânico é mais caro, porém asseguro que irá dispensar hoje ou futuramente o uso de remédios e o planeta agradece.